Município aposta no Banco Pila para fortalecer a economia social

Município aposta no Banco Pila para fortalecer a economia social

Depois do sucesso das moedas sociais Pila Verde e Pila Azul, a Prefeitura de Santiago lança agora uma iniciativa ainda mais ousada: o Banco Pila. Criado pela Lei Municipal 442/2023, o Banco Pila pretende fortalecer a economia local, fortalecendo a troca de resíduos orgânicos, que são trocados pelo Pila Verde e de material reciclável, trocados pelo Pila Azul, que se tornam moeda digital. E em breve, não haverá mais as cédulas, somente o uso do cartão digital do Banco Pila, que será fornecido a todos os cadastrados neste sistema, em parceria com a E-Dinheiro, rede de bancos digitais solidários.

"O Banco Pila é uma forma de economizar, gastar e fazer Santiago prosperar", afirma Sadi Gioda, secretário de Desenvolvimento Econômico.

Tanto o santiaguense que faz o "câmbio" de resíduos orgânicos e recicláveis nos pontos de troca ou os feirantes que recebem a moeda santiaguense Pila Verde devem fazer o seu cadastro no Banco Pila. Para abrir sua conta gratuitamente, é necessário ir até a Casa do Empreendedor/Secretaria de Desenvolvimento Econômico, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, sem fechar ao meio-dia. Fica na Rua Duque de Caxias, 756, Centro.