Saltar para o corpo principal da página

Levantamento da Emater estima perdas de 160 milhões com a estiagem em Santiago

Data: 11/01/2022

A Emater já entregou para a Defesa Civil os relatórios sobre perdas na agricultura e pecuária por causa da falta de chuvas, com um índice pluviométrico que se reduziu de novembro a janeiro. Neste mês, até o momento, foram registrados somente 13mm, impactando diretamente no setor primário que registra perdas que chegam a R$ 160 milhões de reais, ou seja: 10% do PIB de Santiago.De acordo com Dairton Lewandovski, chefe do Escritório Municipal da Emater, a produção de soja foi a que registrou as maiores perdas, de 20% do total de área plantada de 53 mil hectares, chegando a quase R$ 100 milhões. Com uma área plantada menor, o milho teve um percentual de perda maior, de 55% do total de 2.100 hectares, resultando em R$ 8,5 milhões. Houve perdas no plantio de milho silagem, fumo, feijão e pêssego.Já no setor da pecuária, as perdas chegam a R$ 48 milhões nos bovinos de corte de R$ 230 mil nos bovinos de leite. O gado sofre com a perda de pastagem, o que já resulta em redução de ganho de peso de 8% e redução de prenhez de 12%. Já as perdas na produção de leite estão em 20%. A falta de chuvas preocupa os produtores devido a a redução dos açudes a quase nada, com escassez de água para o gado. Conforme Dairton, o levantamento feito pela Emater serve para embasar o decreto de emergência, que os produtores aguardam, considerando medidas que o município pode tomar para ajudar, além das possibilidades de renegociação de dívidas e outras situações.

 

Confira o laudo de perdas da estimagem 2021/2022


Arrow_Owl
Gallery big 254e3e91848e10e68269ccfc2964ef75
Gilmar Scaramussa, um dos produtores rurais atingidos. Perdas na produção de milho estão acima de 50%.