Na luta contra o Aedes Aegypti, 200 denúncias de pátios sujos e 7 multas aplicadas

Data: 11/06/2018

Santiago aperta o cerco contra o mosquito Aedes Aegypti, cujo índice de infestação está acima de 8% no município. A Secretaria de Saúde confirmou até o momento 11 casos de chikungunya, doença transmitida pelo Aedes. No total, foram analisados 50 casos suspeitos, sendo que 27 deram negativo, 10 positivos e outros aguardam a divulgação de exame do Laboratório Central do Estado. Para não deixar que o surto vire uma epidemia, Santiago teve o apoio da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde para fazer o bloqueio de transmissão, com aplicação de inseticida em 76 quarteirões, atingindo um total de 2.300 imóveis em 9 bairros de Santiago, utilizando mais de 100 litros de inseticida malathion.

Multas aplicadas
Paralelo ao trabalho dos agentes comunitários de saúde, os fiscais da Prefeitura também estão aplicando multas, baseados na averiguação de denúncias. Foram mais de 200 denúncias recebidas de terrenos sujos, com muito lixo, água parada e criadouros do mosquito. Destes, houve aplicação de multa para sete proprietários. As multas variam de R$ 1.110 a R$ 2.220. Após 60 dias, se a limpeza não é feita, o valor da multa dobra.

Gallery_big_c49b4bd862aac51c784f09b7d4266710
Santiago aperta o cerco contra o aedes aegypti e multas estão sendo aplicados para quem mantiver o pátio com criadouros.